Saiba como ajudar seu filho a escapar da recuperação na escola

menino-escola-original
Imagem: Thinkstock.

Com o término do ano letivo se aproximando, a tensão entre alguns estudantes só aumenta com a possibilidade da recuperação escolar. Será que ainda dá tempo de escapar? Segundo as educadoras e especialistas em neurociência cognitiva, Taís e Roberta Bento ainda é possível encerrar o ano com êxito e gozar das esperadas férias. Conheça a baixo as principais dicas:

 

– Prepare um plano de estudos:

Roberta e Taís reforçam que, na organização da rotina, é importante detalhar os horários de estudo dedicados para cada matéria, já que o cérebro fica preparado para se concentrar quando sentamos para estudar no mesmo horário todos os dias.

 

– Refaça exercícios e provas:

Estudar apenas lendo a matéria ou grifando textos pode levar a uma armadilha conhecida como ilusão de aprendizagem, afirmam Taís e Roberta. “Isso significa que somos capazes de ler um texto enquanto pensamos em outros assuntos, o que resulta em zero aprendizado ao final da leitura”, explicam. Para garantir um bom rendimento do tempo de estudo, o caminho é refazer exercícios e provas. Como essa atividade envolve outros sentidos além da visão, o aprendizado acaba sendo maior.

 

– Procure dormir bem:

Nada de virar madrugadas estudando: ter uma boa noite de sono é fundamental para que o cérebro armazene e organize o conteúdo que aprendemos ao longo do dia, lembram Taís e Roberta.

 

“Ao dormir menos, acabamos acordando com o cérebro ainda povoado de toxinas que precisariam de mais tempo para serem eliminadas. Por isso, não há tempo para que o processo de assimilação de conteúdos seja completado”, explicam.

 

– Mantenha uma atividade física:

Roberta e Taís lembram que, além de ser um bom escape para o estresse, a atividade física tem um forte impacto positivo em nossa capacidade de aprender. Por isso, mesmo com a correria e a pressão por melhores notas neste reta final do ano letivo, não é bom deixar as atividades físicas de lado.

 

Para as educadoras, seja qual for a situação do boletim escolar, este não é o momento para jogar a toalha e desistir. “O foco agora deve ser colocar todas as forças na organização de uma rotina que favoreça os estudos e aprendizagem. Conseguir bons resultados no último período, seja ele bimestre ou trimestre, dependendo da escola, pode ser seu passe para se livrar da recuperação e passar de ano. Na pior das hipóteses, caso a situação dos períodos anteriores tenha sido realmente ruim, com muitas notas abaixo da média, ainda assim um bom resultado vai colocar o aluno na recuperação, com grandes chances de um final feliz para este ano letivo”, conclui Taís.

 

BANNER ESCOLAS DO BEM - APP