Consumo de uva contribui para o crescimento saudável das crianças

green-and-red-grape-isolated-on-white_1232-1957.jpg
Foto: Freepik.

De tão doce e prática que a uva é, incluí-la no cardápio das crianças não é difícil. Mas, além do sabor, essa fruta também tem muito a oferecer à saúde! “A uva é fonte de carboidratos, importante para o fornecimento de energia para o corpo. Também contém vitamina C, vitaminas do complexo B e sais minerais como ferro, cálcio e potássio”, afirma a nutricionista Priscila Ustulin. Todos esses nutrientes são essenciais para o crescimento saudável na infância. Enquanto as vitaminas do complexo B colaboram com o desenvolvimento do sistema neurológico, a vitamina C entra para ajudar na cicatrização da pele – ótima notícia, já que pequenos machucados fazem parte da rotina cheia de energia da criançada. E os carboidratos colaboram para o bom funcionamento do cérebro, o que é essencial para o período escolar.

Quanto consumir?

Cerca de 10 unidades ou 1 copo (200ml) de suco natural por dia já é suficiente para obter os benefícios. “Mas o importante é oferecer uma maior variedade de frutas, para que a criança experimente e conheça o sabor e a textura de todas as frutas”, indica Priscila.

Os sucos de uva engarrafados, prontos para beber, são um exemplo de praticidade e oferecem os mesmos benefícios da fruta, desde que a bebida não contenha açúcar ou outros aditivos químicos. A dica é observar, principalmente, se o produto é néctar ou suco: pela legislação brasileira, os fabricantes de bebida só podem chamar de suco se houver pelo menos 50% de polpa, enquanto o néctar pode conter apenas 20% a 30% de polpa e alta quantidade de açúcar. Na dúvida, opte sempre pelo natural, feito em casa.

De que tipo?

É possível encontrar nas feiras e nos mercados uma variedade de espécies de uva. A Thompson, por exemplo, não tem sementes e pode ser uma opção que agrada mais as crianças. Mas são as de coloração roxa as mais ricas em substâncias antioxidantes como o resveratrol, importante para a prevenção de doenças cardiovasculares. E esses nutrientes se concentram na casca da fruta, então, evite descartá-la! “O resveratrol ajuda no controle do colesterol e na diminuição da formação de coágulos sanguíneos, prevenindo a trombose”, acrescenta a nutricionista.

 

Petisco nutritivo

A versão desidratada da uva também oferece boas substâncias! “A uva-passa tem os mesmos nutrientes da fruta, entretanto, como contém menos água por causa da desidratação, a quantidade de carboidratos fica bem mais alta e pessoas diabéticas devem ter cuidado com o consumo”, diz a nutricionista Barbara Sanches. Para garantir só as vantagens, o ideal é consumir com moderação: uma colher de sopa no lanche da tarde, por exemplo. Quer outra dica de petisco? Escolha uma uva sem sementes, retire-as do cacho e lave bem. Leve ao congelador por 12 horas e sirva – elas parecerão balinhas!

 

9722_01_A_810x400px_Banner-Mobile_Escolas-do-bem_Nutrifam