Homens também podem sofrer “depressão pós-parto”

triste-sombra.png
Foto: Freepik.

Caracterizada pela tristeza e outros sintomas depressivos sem causas, que chegam logo após o bebê nascer, a depressão pós-parto atinge 15% das mulheres. E o problema também pode atingir os pais, principalmente os de primeira viagem, causando sensações como angústia e ansiedade. A chegada de um bebê modifica intensamente a rotina do casal e, junto com as alegrias, também pode trazer preocupações. “Ocupar o lugar de pai pode não ser fácil. É possível que ele se sinta incapaz ou se exija demais, por exemplo, impondo a si próprio um nível de exigências acima do que consegue cumprir. A preocupação com a estabilidade financeira da família ou a mudança da rotina que tinha com a companheira antes, também pode contribuir para desencadear angústias”, explica a psicóloga Cynthia Boscovich. Nem sempre o diagnóstico será de depressão, portanto o recomendado é procurar um psicólogo quando os sintomas surgirem. Caso seja apenas uma tristeza passageira, a melhor saída pode ser o casal tentar superar os problemas juntos, com sinceridade e companheirismo.