Conheça os mitos sobre a interferência do silicone na amamentação

dreamstime_6283432.png
Foto: Dreamstime.

O leite materno é o único alimento capaz de fornecer componentes e mecanismos que protegem o bebê de várias doenças, sendo fonte natural de proteínas, lipídios, carboidratos, vitaminas e minerais. Amamentar os bebês imediatamente após o nascimento pode reduzir a mortalidade neonatal – aquela que acontece até o 28º dia de vida, segundo a Unicef – Fundo das Nações Unidas para A Infância.

A Semana Mundial de Aleitamento Materno acontece há dez anos em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria, colaborando com o Ministério da Saúde na promoção de atividades que marquem a data e incentivem a amamentação.

Já a cirurgia de implantação do silicone nos seios é um dos procedimentos mais realizados no Brasil, que é o segundo país no ranking mundial de cirurgias plásticas – atrás somente dos EUA, segundo dados da ISAPS – Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética. Porém, isso não deve ser um fator de renúncia ao aleitamento materno.

O médico Murillo Fraga, cirurgião plástico e professor da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo, esclarece alguns mitos sobre a interferência do silicone na amamentação. Veja:

O silicone ou implante mamário prejudica a amamentação?

Mito não há correlação entre a inclusão do implante mamário e a interferência com a lactação. Os implantes mamários são colocados sempre abaixo da glândula mamária (subglandular, subfascial ou submuscular), portanto, não há lesão das estruturas anatômicas relacionadas à lactação.

A incisão para a colocação da prótese mamária interfere na produção do leite?

Verdade existem três tipos de incisões5 para a colocação das próteses de silicone nas mamas: axilar, de auréola e de sulco da mama. A incisão pela auréola é a menos indicada, pois atravessa a glândula mamária podendo causar prejuízos futuros para quem pretende amamentar. A incisão pelo sulco da mama é utilizada na maioria dos casos, com a colocação da prótese de forma subglandular, subfascial ou submuscular (abaixo das glândulas, fáscia e músculo peitoral, respectivamente) preservando a glândula mamária.

A colocação de implante mamário interfere na produção do leite?

Mito a produção do leite não é afetada pelo silicone desde que o implante seja colocado de forma a preservar as glândulas mamárias e ductos de saída do leite. A produção do leite depende da sucção do bebê, esvaziamento das mamas e condição hormonal de cada mulher.

O implante interfere na sucção do bebê?

Mito o implante não interfere na sucção do bebê. O principal fator materno que pode prejudicar a sucção é a presença do mamilo invertido, lesões cutâneas da região areolar e do mamilo, mastites e as alterações hormonais.

A amamentação causa flacidez em mulheres com silicone gerando a necessidade de cirurgia de correção das mamas?

Verdade durante a gestação ou amamentação naturalmente ocorre o aumento das mamas, independentemente da presença do implante. Dependendo do ganho de peso durante a gestação, do volume e grau de flacidez inicial da mama, pode haver a necessidade de correção cirúrgica após a lactação.

 

Fonte: Murillo Fraga, cirurgião plástico e professor da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo.