Remédios podem ser manipulados para mascarar o gosto ruim de algumas fórmulas

A praticidade de comprar um medicamento pronto na farmácia faz com que muitas pessoas desconheçam os produtos que podem ser manipulados. “Hoje em dia é possível preparar os medicamentos em formato de balas, pirulitos, jujubas ou até mesmo barras de chocolate, que mascaram o sabor do remédio e promovem a adesão da criança ao tratamento”, explica a farmacêutica Vanessa Ramos. Crianças com anemia ferropriva, por exemplo, podem consumir sulfato ferroso em barras de chocolate, sem notar o gosto metálico do medicamento.

O legal dos medicamentos manipulados é que, além de terem um gostinho agradável, seus princípios ativos são personalizados para aquela criança, preparados de acordo com suas necessidades. Por isso, somente um médico pode prescrever o medicamento e as dosagens indicadas, de acordo com a idade e o peso da criança. Além do mais, para os pediatras o remédio prescrito de forma personalizada evita a automedicação.

O que pode ser manipulado?

“É possível manipular antibióticos, antihistamínicos, vitaminas, vermífugos,  imunoestimulantes, entre outros, que em formulações de xaropes saborosos deixam o tratamento menos estressante para a criança doente e para os pais”, explica Vanessa Ramos. “É importante que o médico verifique a preferência da criança quanto ao sabor e também se existe alguma sensibilidade alérgica aos flavorizantes”, completa.

 

Balas, gomas, pirulitos, jujubas são bastante indicadas para veiculação de substâncias para tratamentos de dor, hipovitaminoses e infecções, pois podem ser manipulados com analgésicos/antiinflamatórios, vitaminas, antibacterianos etc.  A lista de substâncias que podem ser veiculadas nestas formas farmacêuticas alternativas é longa. As jujubas, por exemplo, que têm como base a gelatina, fizeram tanto sucesso que até os adultos passaram a apreciar.

Olho vivo!

Todo cuidado é pouco quando o assunto é remédios e crianças, ainda mais quando são gostosos: medicamentos mascarados em formato de doces são perigosíssimos se deixados ao alcance das crianças. O perigo maior é a criança achar que é um doce comum e consumir doses superiores às indicadas, podendo ocasionar uma intoxicação. Lembre-se sempre que a diferença entre o medicamento e o veneno é a dose.

Fonte: Vanessa Ramos, farmacêutica da Farma Norte/Arte Fórmulas.

 

 

 

810x400 instituto infancia-app3

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s