Saiba como acabar com os maus hábitos que cercam o desenvolvimento das crianças

Chupar o dedo ou a chupeta, tomar mamadeira, dormir na cama dos pais… quem não tem uma história dessa para contar? Muitas vezes, deixamos a criança cultivar certos hábitos não muito favoráveis por achar a situação confortável. Outras, porque achamos bonitinho. Ou então, por pura falta de habilidade para acabar com a situação. O fato é que muitos costumes inadequados podem trazer consequências mais sérias e profundas do que imaginamos.

– Mamadeiras e chupetas

Para Walter José Martins Migliorini, doutor em Psicologia Clínica, o prolongamento das atividades ligadas à estimulação da boca indica que a criança ainda está atada, de alguma maneira, à amamentação (e aos prazeres associados a ela). “Isso não é necessariamente ruim, mas pode significar que a criança está querendo prolongar a experiência de ser bebê. Muitas vezes, esse hábito ocorre com a colaboração dos pais”, explica.

Acabe com esse hábito…

Uma boa conversa com a criança pode operar milagres. “Fale sobre a importância de largar a chupeta, que isso significa que ela está crescendo e novas experiências estão chegando. Você também pode fazer um trato, marcar uma data ou contar uma história, depende de como é a interatividade com seu filho”, explica o especialista.

– Na cama dos pais

Criança adora se enfiar sob o edredom do papai e da mamãe. Pudera! Tem lugar mais quentinho e seguro para uma boa noite de sono? Embora o hábito pareça irresistível para os pequenos, para a família, ele é prejudicial. “A cama é o lugar dos pais (enquanto casal) e esse fato deve ser respeitado. Isso é saudável para a criança e também para a família”, explica Migliorini.

Acabe com esse hábito…

Mais uma vez, faça um bom uso do diálogo. Deixe claro para seu filho que a cama dos pais é do casal. Se ele disser que tem medo, fique ao seu lado (na cama dele) até que adormeça. Caso ele tenha algum brinquedo (seguro) que goste e seja apegado, deixe-o levar para cama. Ler, contar ou inventar histórias também ajuda muito. Se ele acordar porque teve um pesadelo, conversem sobre o sonho.

– Palavrão: o que é isso?

Para Migliorini, o problema não é nem o que se diz, mas como se diz. “É necessário identificar se a criança está usando o palavrão como forma de agressividade ou se apenas diz por brincadeira. Às vezes, o falador usa o palavrão para encobrir outro sentimento; é preferível ser agressivo e descarregar a tensão do que encarar um medo, uma angústia. Nesse caso, o que seduz a criança é que ela pode machucar sem precisar usar a mão”, comenta.

Acabe com esse hábito…

Se a pronúncia dessas palavras soa estranho e indica sinal de que algo não vai bem com a criança, diga a ela que as palavras podem machucar até mais do que um tapa. Às vezes, um palavrão até pode ser usado de brincadeira, mas quando usado “pra valer” ele pode ferir.

 Amiga televisão

“Às vezes, é gostoso quando toda a família faz um piquenique na sala, assistindo a um desenho. Mas, se esse hábito for exagerado, vai ocorrer um empobrecimento das relações não só da criança, mas da família também”, salienta o especialista.

Acabe com esse hábito…

Segundo Migliorini, o uso da televisão pode ajudar em algumas situações difíceis, mas não deve substituir a interação com os pais, que é mais rica porque envolve afeto, imaginação, carinho, atenção e comunicação verbal e não-verbal. Tudo isso é melhor para o desenvolvimento dela e a televisão nunca vai poder fornecer. Portanto, desligue a tevê no horário das refeições e busque alternativas para atrair a criança de volta à mesa. Faça desse momento uma hora feliz e animada!

 

Fonte: Walter José Martins Migliorini é Doutor em Psicologia Clínica, Professor do  Departamento de Psicologia da Educação da Unesp-Araraquara e Supervisor Clínico da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR).

 

 

rota uniformes

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s