Saiba como reconhecer se seu filho é superdotado

Estima-se que o Brasil tenha pelo menos 1,5 milhão de superdotados. O dado é impreciso, já que muitos indivíduos com Altas Habilidades/Superdotação (AH/SD) se desenvolvem sem receber essa classificação e o acompanhamento adequado. A AH/SD é o termo adotado pela comunidade científica para denominar a superdotação.

De acordo com a psicóloga Ana Cristina Strützel Antunes Paschoareli, mestre em Inteligência Artificial, já faz tempo que a inteligência humana deixou de ser vista como um elemento unidimensional. “Howard Gardner, professor da Universidade de Harvard, propõe a Teoria das Inteligências Múltiplas, ou seja, a existência de oito diferentes inteligências: verbal-linguística, lógico-matemática, visual-espacial, corporal-cinestésica, musical, interpessoal, intrapessoal e naturalista. Mais recentemente ele também fala da inteligência emocional e da inteligência espiritual. Cada indivíduo poderá desenvolver uma combinação diferente destas múltiplas facetas da inteligência, o que dependerá de sua bagagem genética, da cultura, do contexto em que vive, e das oportunidades de aprendizagem”, ressalta. Ou seja, não existe uma única via para caracterizar uma criança superdotada.

Divisões da superdotação

Os especialistas dividem as AH/SD em duas: superdotação acadêmica ou escolar e a superdotação criativo-produtiva. O que difere uma da outra é a manifestação do potencial do indivíduo. A primeira é aquela na qual o rendimento escolar se destaca. A criança com esse tipo de superdotação tira notas boas na escola, apresenta grande vocabulário, gosta de fazer perguntas, necessita de pouca repetição do conteúdo escolar, aprende com rapidez, apresenta longos períodos de concentração, tem boa memória, entre outras coisas.

Já no caso da superdotação criativo-produtiva, a ênfase está na produção de materiais originais. A criança apresenta muita imaginação, um senso grande de justiça, procura novas maneiras de realizar as tarefas, gosta de fantasiar, presta muita atenção aos detalhes, não gosta de rotinas e encontra ordem no caos.

Veja as características da pessoa superdotada ou com altas habilidades:

* Aprendem a ler mais precocemente e apresentam melhor compreensão das nuances da linguagem. É comum lerem com maior rapidez e apresentarem vocabulários mais amplos;

* Geralmente aprendem habilidades básicas melhor, mais rapidamente, e com menor número de exercícios práticos;

* Frequentemente são capazes de identificar e de interpretar dicas não-verbais, elaborando inferências que outras crianças dependeriam da ajuda de um adulto;

* Têm menor aceitação de “verdades prontas”, partindo em busca dos “como” e dos “porquês”;

* São geralmente capazes de se relacionar bem com pais, professores e outros adultos, podendo preferir a companhia de crianças mais velhas e de adultos;

* São altamente motivados a examinar aquilo que é incomum, sendo inquisitivos e buscando a compreensão dos fenômenos;

* São frequentemente organizados, direcionados para um objetivo e eficientes no que se refere a tarefas e à solução de problemas;

* Exibem motivação para aprender, descobrir ou explorar, sendo normalmente muito persistentes. “Prefiro eu mesmo fazer” é uma atitude comum;

* Apresentam capacidade de manter longos períodos de atenção e de concentração.

 

 

Texto de Rose Araujo

Fonte: Ana Cristina Strützel Antunes Paschoareli é mestre na área de Inteligência Artificial pela Universidade Federal de Uberlândia.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s