Fast foods podem levar a doenças como obesidade, hipertensão e diabetes

Prático, rápido e saboroso. Não dá para negar a atração que o fast food desperta nas crianças (e nos adultos também, é claro!). O problema é que todo o sabor e a facilidade oferecida por esse tipo de refeição caem por terra quando observamos a tabela nutricional desses alimentos: muita gordura, açúcar e calorias vazias, o que faz dele uma bomba para o organismo.

Uma pesquisa publicada recentemente na revista de artigos científicos Thorax mostrou que crianças que consomem fast food pelo menos três vezes por semana podem contrair asma ou eczema. O estudo verificou dados de 500 mil crianças de mais de 50 países e indicou que aquelas que comiam fast food com regularidade corriam mais risco de sofrer condições alérgicas como asma severa, eczema, coceira e lacrimejamento nos olhos. Isso porque esse tipo de alimento contém altas doses de gordura trans, conhecida por afetar a imunidade.

Sem contar os problemas de obesidade. “Este tipo de alimentação é um grande vilão para a saúde de qualquer um, especialmente na adolescência. Além do sobrepeso, é possível desenvolver outras doenças metabólicas, como diabetes tipo 2, aumento do colesterol, hipertensão, problemas ortopédicos, resistência à insulina, só para exemplificar”, explica a nutricionista Lourença Dalcanale.

Fast food do bem

Fast = rápido; food = comida. Comida rápida não precisa necessariamente fazer mal pra saúde. Veja essas dicas para ter ingredientes saudáveis sempre à mão no dia a dia:

1- Ao comprar verduras, lave todas as folhas, uma a uma. Deixe escorrer e guarde em um recipiente com tampa. Isso facilita o preparo das saladas.

2- Rale cenoura e beterraba e mantenha em potinhos no congelador. Você pode incrementar seu molho de tomate com esses legumes sem ter muito trabalho.

3- Em vez de comer na lanchonete mais famosa da cidade, leve seus filhos ao cinema, em um parque ou na casa dos amigos para brincar.

4- Refrigerante? Passe longe! Sucos naturais são as melhores pedidas contra o excesso de açúcar e sódio dessas bebidas.

 

Texto de Rose Araujo

Fontes: Lourença Dalcanale, nutricionista.

 

 

9722_01_A_810x400px_Banner-Mobile_Escolas-do-bem_Nutrifam

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s