Grávidas também podem ser fitness

As mudanças pelas quais o corpo da mulher passa durante a gestação e o aumento considerável da produção hormonal, são sim motivos suficientes para uma fatia a mais de bolo de chocolate e desejos estranhos que enlouquecem a vida dos maridos. Porém, também é importante saber balancear essas vontades com práticas e dietas saudáveis, para assegurar uma gestação livre de problemas para a mãe e o bebê.

A personal gestante Roberta Gabriel conta que as mulheres podem e devem praticar exercícios físicos durante a gravidez. “Qualquer exercício é válido para a gestante desde que orientado por um profissional especializado, que entenda quais são as reais necessidades e limitações de cada trimestre de gestação”, diz a profissional.

Além dos benefícios do controle de peso da gestante e do aumento do tônus muscular das áreas afetadas pela gravidez, os exercícios físicos contribuem diretamente para o desenvolvimento do feto através do aumento da oxigenação e fluxo sanguíneo – que ajudam na melhor formação dos órgãos do bebê -, e diminuem as chances de obesidade e diabetes durante o crescimento da criança.

A pratica de exercícios durante a gravidez diminui inchaços, controla o surgimento de doença gestacionais como a diabetes e a hipertensão, melhora a qualidade do sono e ajuda na diminuição do descontrole hormonal. O que contribui para o aumento das sensações de prazer, tranquilidade e bem-estar da gestante.

Os exercícios aprovados pelos médicos para as gestantes, incluem: Hidroginástica, pela ausência de impacto; Yoga e Pilates, que focam na postura, muito importante nesse período; Musculação, com carga e intensidade moderadas, e exercícios escolhidos com muito cuidado e adaptados à necessidade da gravidez; e a Corrida, se caso já for praticado anteriormente pela mãe.

Mas atenção, mamães! Cuidado redobrado com as articulações, a respiração e a frequência cardíaca, que não deve ultrapassar 140 batimentos por minuto, alerta a Roberta.

Fonte: Roberta Gabriel,  personal gestante.