Mitos e verdades sobre a limpeza dos ouvidos

Lavar as orelhas e limpar a parte externa do ouvido é um hábito de higiene, contudo, é preciso cuidado ao usar alguns objetos que podem machucar ou aumentar o risco de infecções. Segundo o otorrinolaringologista Aloysio Augusto de Campos Netto, o ideal é limpar com uma toalha após o banho e usar as hastes apenas superficialmente, sem aprofundar o objeto pela entrada do canal auditivo – o uso incorreto pode causar traumas no tímpano, no canal auditivo externo e nos ossículos da audição.

O recomendado é que, quando surgirem sintomas como dores, sangramentos, secreção, sensação de ouvido tampado, zumbido ou tontura, procurar um médico especialista, que pode fazer a limpeza do ouvido sem riscos e investigar as causas do incômodo.

 

 

810x400 instituto infancia-app3