Viagens durante a gravidez exigem cuidados especiais

Para que a viagem não tenha contratempos, é importante tomar alguns cuidados com a saúde, principalmente durante a gravidez. A gestante deve sempre conversar com seu médico sobre as viagens durante a gestação.

Para percursos de automóvel, não existe restrição, mas é essencial fazer paradas para caminhar um pouco e se alimentar bem. Em geral, os médicos recomendam que as gravidas parem de viajar por volta da 36ª semana. Já para viagens de avião, o cenário é diferente. A Iata (Associação Internacional de Transporte Aéreo) recomenda às companhias que solicitem uma autorização médica para as gestantes que viajam a partir da 36ª semana (ou 32ª, no caso de gestações múltiplas). A exigência pode variar de acordo com cada companhia aérea. Portanto, a grávida deve verificar com a empresa quais são os procedimentos necessários.

Segundo o Dr. Gustavo Kesselring, ginecologista e obstetra, o uso de um soro nasal durante o voo é recomendado, já que o ar dos aviões é muito seco e há muitas impurezas, isso aumenta o risco de adquirir uma infecção viral, por exemplo. A vacinação também é um item importante. Quando decidir o destino de sua viagem, informe-se sobre a necessidade de vacinação o quanto antes. Os trajes e a alimentação também devem seguir alguns cuidados especiais. As roupas precisam ser leves e confortáveis. A gestante deve evitar alimentos que produzam gases, além de chá, café e bebidas com cola, que são diuréticas e aumentam a vontade de urinar. “As grávidas podem ficar desidratadas com facilidade, por isso devem tomar um litro de água a cada seis horas de viagem”, diz o especialista.

 

Fonte: Dr. Gustavo Kesselring, ginecologista e obstetra.