Saiba como os pais podem ajudar os filhos nos estudos

Depois de um período de muito estudo e da aprovação para mais uma etapa, os pequenos não veem a hora de viajar, descansar, brincar, passar mais tempo com a família e com os amigos. Mas, nem todos podem compartilhar do mesmo sentimento.

Para quem não absorveu o conteúdo apresentado durante as aulas e, por causa disso, ficou com as temidas notas vermelhas no boletim, a hora da folga ainda demora um pouco a chegar. Será preciso ficar ainda mais um tempo na escola para cumprir a recuperação escolar e fazer novas provas. “Infelizmente, não é o que muitos alunos desejam depois de um ano intenso de provas e trabalhos escolares. Mas, para quem ainda terá mais um tempo em sala de aula, tanto os pais quanto os filhos, devem estar preparados emocionalmente para passarem juntos por todo o processo de recuperação”, afirma o diretor da Ensina Mais Turma da Mônica, Leonardo Andreoli.

Andreoli diz que, em um contexto como esse, é importante que os pais saibam diferenciar pressão de incentivo.  “É preciso estimular o estudante e, principalmente, reforçar a sua autoestima. Os pais que não conseguem agir dessa maneira acabam por pressioná-los e, consequentemente, estressá-los ainda mais. E o resultado final pode ser bem diferente do que aquele que é esperado por todos, que é a aprovação para um novo ano escolar”, explica.

De acordo com o especialista o diálogo entre pais e filhos é extremamente importante. “Deve-se falar abertamente sobre o que contribuiu para que a criança – ou o adolescente – tenha ficado em recuperação. Identificar e entender os fatores que levaram a tal situação será essencial para que, juntos, possam contornar o momento e sair dessa dificuldade”, orienta.

Outra dica é estabelecer uma rotina de estudos em casa, com um planejamento do que e quando estudar. Para isso, o ambiente deve estar calmo e, principalmente, sem discussões ou cobranças. “O estresse pode influenciar diretamente na capacidade de memorização”, diz. “Provocar a ansiedade pode ser um verdadeiro desastre. Os pais devem procurar saber como os filhos estão se sentindo, se eles estão com alguma dificuldade nos conteúdos estudados, é preciso se mostrar à disposição para ajudar no que estiverem precisando”, completa Andreoli.

“Palavras de incentivo fazem bem a todas as pessoas qualquer que seja a situação. E não seria diferente com quem está passando por um momento como a recuperação escolar. Afinal, o que tanto os pais quanto os filhos querem é que tudo saia bem para que as férias sejam aproveitadas como devem ser: com alegria e como preparação para um novo ano que está por iniciar”, finaliza Leonardo Andreoli.

 

Fonte: Leonardo Andreoli, diretor da Ensina Mais Turma da Mônica.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s