Mochilas muito pesadas ​​ou usadas ​​incorretamente podem causar problemas para as crianças

Dados de um estudo publicado na revista ArchivesofDisease in Childhood mostram que não é raro observar crianças carregando mochilas com até 15% do seu peso. Pesquisadores espanhóis avaliaram o peso das mochilas e a saúde da coluna de 1.403 alunos com idades entre 12 e 17 anos, em 11 escolas de uma província do noroeste da Espanha. Os pesquisadores também coletaram informações sobre a altura dos alunos, níveis de exercícios físicos e problemas de saúde subjacentes.

O peso médio das mochilas dos estudantes foi de quase 7kg. Mais de 60% estavam carregando mochilas com peso superior a 10% do seu peso corporal, e um em cada cinco carregava uma mochila que pesava mais de 15% do seu próprio peso.

O resultado é que um em cada quatro alunos disse ter sofrido com dores nas costas por mais de 15 dias durante o ano anterior. As meninas apresentaram um maior risco do que os meninos. E este risco aumentou com a idade, presumivelmente, devido aos anos carregando mochilas pesadas.

Segundo o médico ortopedista Marcos Britto da Silva, mochilas muito pesadas ​​ou usadas ​​incorretamente podem causar problemas para as crianças e adolescentes. “O uso indevido das mochilas pode ferir músculos e articulações e levar a dores na coluna, pescoço e ombros, assim como problemas de postura”, afirma o médico ortopedista Marcos Britto da Silva.

Por isso, ele recomenda aos pais para que fiquem sempre atentos às queixas dos pequenos.  “Incentive a criança ou o adolescente a falar sobre a dor ou o desconforto que pode ser causado por uma mochila pesada e não ignore qualquer sintoma”, frisa.

Como prevenir lesões

O ideal é ajustar o peso da mochila ao peso da criança ou adolescente, que deve carregar cargas equivalentes a 10% do seu peso corporal (uma criança de 25kg pode levar, no máximo, 2,5kg).

“Se o seu filho tem dor nas costas que não melhora, pois a mochila é muito pesada, considere a possibilidade de comprar um segundo conjunto de livros didáticos para mantê-los em casa. Lembrando que isso é muito caro e deve ser usado em último caso”, frisa o médico ortopedista.

Ao escolher uma mochila, observe algumas características que são importantes para não afetar a coluna das crianças:

* Alças de ombro acolchoadas

* Duas alças de ombro

* Acolchoado na região posterior que apoia as costas

* Tira na cintura para manter a mochila próxima ao corpo

* A mochila deve ser leve

* Evitar mochilas grandes que ultrapassam a altura ou a largura dos ombros ou fiquem abaixo da linha da cintura

* Prefira mochila com rodinhas

* A mochila deve ser proporcional ao tamanho da criança.

 

Fonte: Marcos Britto da Silva, médico ortopedista, traumatologista e especialista em medicina esportiva.

 

 

 

 

810x400 instituto infancia-app3