Xixi na cama: Entenda por que as crianças não conseguem controlar a bexiga

Todos nós já fomos crianças e, por isso, podemos nos lembrar da situação. Sono tranquilo, cama quentinha e, de repente, começamos a sentir algo úmido nas calças. A primeira percepção, inconsciente, é de que o fato faz parte do sonho. Mas rapidamente nos damos conta: fizemos xixi na cama. Mas por que será que algumas crianças não conseguem conter a bexiga ou não acordam para usar o banheiro?

A partir dos 18 meses até os 2 anos, em média, é a idade recomendada para começar a treinar a criança para sair das fraldas, mas é importante saber que nem todas têm capacidade fisiológica para controlar o seu xixi com essa idade. Assim, é preciso ter paciência, porque a criança pode fazer xixi na cama muitas vezes até aprender como controlar o xixi. “Até os 5 anos de idade é esperado que a criança pare de fazer xixi na cama, pois é o período em que, fisiologicamente, a criança já terá sua total capacidade de controle dos esfíncteres”, afirma a psicóloga Vivian Cancellara.

De acordo com a fisioterapeuta Cristina Vera Teixeira, se após essa idade a criança continuar a fazer xixi na cama, aí sim há um problema que precisa ser tratado por um especialista. “Quando a criança tem enurese, as principais causas são genéticas, causadas por alterações do sono, alterações da bexiga e/ou produção excessiva de urina durante o sono”, esclarece.

Ajudando a criança

A psicóloga dá algumas dicas para os pais seguirem nessa fase de aprendizado:

– Tente diminuir o consumo de líquidos durante a noite;

– Peça à criança que vá ao banheiro antes de se deitar;

– Durante o dia, estimule a criança a segurar o xixi por algum tempo. Isso vai ajudar a treinar a musculatura para os movimentos de retenção e liberação do xixi.

– Deixe claro que se ela quiser fazer xixi durante a noite, pode pedir ajuda aos pais;

– Sempre elogie a criança quando ela conseguir passar uma noite toda sem fazer xixi na cama.

– Quando ela acordar molhada, os pais podem pedir a ajuda da criança para trocar os lençóis, para que ela se sinta participante ativa de seu processo de desenvolvimento de autonomia. Afinal, aprender a fazer xixi sozinha é um passo importante na independência da criança.

 

Fontes: Vivian C.P. Cancellara é psicóloga clínica e escolar, pós-graduada em psicoterapia infantil e de jovens;
Cristina F. Vera Teixeira é fisioterapeuta, especialista em enurese e disfunção do trato urinário inferior.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s