Cinco valores que precisam ser ensinados para as crianças desde cedo

Os pais estão em constante busca de como aprimorar a educação que dão para seus filhos. É comum, então, que estejam sempre pensando em como fazer o melhor para eles, em todas as fases de suas vidas. Mas, para isso, existem alguns valores que precisam ser ensinados para as crianças, para que se tornem bons adultos e obtenham sucesso na vida pessoal e também no âmbito profissional.

Pensando nisso, a pedagoga Maíla Sandoval desenvolveu 8 dos valores mais importantes para passar para as crianças. Veja:

1- Ter amor próprio. Saber reconhecer suas qualidades e não deixar que outras pessoas o diminuam é um dos valores mais importantes que devem ser passados às crianças. Construir a autoconfiança e a autoestima é um processo demorado, mas que pode ser muito útil para o futuro. Quem tem amor próprio certamente tem boa autoestima, e isso é primordial para que as crianças consigam passar por situações corriqueiras na vida escolar, como ao sofrer bullying.

2- Ser humilde. Ter amor próprio é muito diferente de ser arrogante e a humildade entra como um valor importante na linha tênue que separa a autoconfiança da arrogância. Saber que todas as pessoas são iguais, independente da classe social, religião, (raça, sexo) ou formação, faz dos seus filhos mais conscientes em relação ao mundo e às suas obrigações e deveres.

3- Ser honesto. É uma característica louvável e que traz inúmeros frutos para quem pratica esse valor em seu dia a dia. A honestidade é um valor ético, que a criança deve aprender desde pequena. Na prática, é preciso ensiná-la que é preciso sempre dizer a verdade e admitir quando se faz algo errado.

4- Colocar-se no lugar de outra pessoa. Empatia é um termo que vem sendo muito utilizado ultimamente, mas que significa uma velha máxima que jamais pode ser esquecida: “Não faça aos outros aquilo que não gostaria que fizessem com você”. Colocar-se no lugar no outro é uma atitude que evita muitos desentendimentos desnecessários. Não minimizar a dor alheia, mas sim ser solidário com os sentimentos do próximo.

5- Ter autocontrole. Agir com inteligência emocional vai ajudar a criança a conhecer seus próprios limites, saber o que a deixa brava, irritada, feliz ou com medo e ainda ajuda a aprender a lidar com esses sentimentos sem ter uma reação exagerada. A tarefa de ensinar o autocontrole não é fácil para os pais. É preciso ter paciência para lidar com birras e manhas, comuns na infância. Nesses casos, coloque a criança para pensar no que ela fez, pergunte se ela acha que a reação dela foi proporcional ao que aconteceu e faça com que ela se avalie e pense bem antes de responder ou tomar alguma atitude.

 

Fonte: Maíla Sandoval, da equipe pedagógica do Jornal Joca.