Gravidez no inverno: Saiba como prevenir as doenças causadas pelas baixas temperaturas

Com a chegada do inverno, todos os quadros respiratórios têm aumento drástico na incidência, principalmente, rinite, sinusite, asma, gripes e resfriados.

No caso das mulheres grávidas, é preciso redobrar os cuidados, pois com a temperatura mais baixa é comum o aumento da pressão arterial por conta da contração dos vasos sanguíneos para conservar o calor no corpo.

“A consequência disso para as gestantes é o aumento da probabilidade de pré-eclâmpsia, doença que eleva a pressão durante a gestação e pode trazer danos graves à mãe e ao bebê”, afirma a obstetra Priscila Cury.

Para auxiliar as gestantes sobre como se proteger da maioria destas doenças no inverno, a obstetra sugere algumas dicas importantes. “A primeira providência com a chega do inverno é lavar tudo que está guardado, para eliminar os ácaros: casacos, cobertores e edredons”, ressalta a doutora.

x-dicas-para-ter-uma-gravidez-saudavel-no-inverno19194.jpg

Além disso, Priscila recomenda evitar grandes aglomerações, pois favorecem a transmissão do vírus da gripe, por exemplo. Também é imprescindível manter os ambientes limpos e arejados, lavar sempre as mãos e aumentar a umidade dos ambientes.

“As gestantes também devem aumentar a ingestão de líquidos, manter-se agasalhadas, evitar variações bruscas de temperatura e aumentar o consumo de vitamina C, principalmente por meio do consumo de frutas como acerola, laranja e limão”, explica a profissional.

No inverno, também é quando ocorre o aumento na incidência das doenças hipertensivas e, para não correr riscos, toda mulher deve ter consciência de que o momento da gravidez, além de especial, demanda muitos cuidados.

Desta forma, é indispensável o acompanhamento pré-natal regular. “O mais importante é fazer um bom pré-natal para garantir que a mãe e o bebê estejam bem, sempre beber bastante água e praticar atividade física moderada”, finaliza a especialista.

Fonte: Priscila Cury, obstetra. 

Este conteúdo é compartilhado pelo Programa Escolas do Bem, do Instituto Noa.

Anúncios