Ômega 3 é um aliado do controle psicológico infantil

Um dos fatores que podem comprometer o aproveitamento das crianças na escola é a ocorrência de transtornos psicológicos nesta fase da vida.
Estudos  recentes  e  já  consolidados  indicam  a  atuação  benéfica  do ômega 3 DHA sobre distúrbios como o transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) e  problemas de temperamento, como agressividade e impulsividade, que acabam afetando o rendimento escolar.
Uma revisão publicada na revista  acadêmica  European Child & Adolescent Psychiatry investigou diversos estudos sobre a relação entre o teor de DHA nas células e os transtornos neuropsiquiátricos em crianças.
Foram observados grupos de pacientes portadores de TDAH e autismo apresentaram menor nível de DHA no sangue em comparação aos grupos de controle.
“O desequilíbrio na proporção entre os ômega 6 e os ômega 3 resulta num quadro pró-inflamatório, que pode resultar em alterações na morfologia e na funcionalidade neural dos pacientes, o que ajuda a acarretar os transtornos”, afirma a Dra. Maria  Inês  Harris,  consultora  científica  da  Biobalance.
Segundo a mesma pesquisa, o aumento do DHA está relacionado com a redução dos sintomas dessas desordens cerebrais, como melhora da atenção, diminuição da atividade motora excessiva, menor agressividade e um melhor desempenho psicossocial.
Outro estudo publicado no International Review of Psychiatry Journal reforça o consumo de ômega 3 como um fator condicionante na diminuição de comportamentos agressivos e impulsos entre crianças.
“A suplementação com o ácido graxo DHA, em doses e combinações  específicas  durante  o  desenvolvimento  infantil,  pode aliviar os sintomas nas crianças que apresentam esses quadros ou ainda preveni-los na idade adulta”, explica a Dra. Harris.
O  ômega  3  DHA  pode  ser  obtido  pela  alta  ingestão  de  peixes  de  água  fria,  porém  o  brasileiro  consome,  em  média,  apenas  9  quilos  de  pescado  por  ano,  quando  o  ideal,  segundo  a  Organização  Mundial  da  Saúde  (OMS),  são  12  quilos.  Além  disso,  existe  a  questão  da  contaminação  dos  peixes  por  metais  pesados.  A  suplementação  com  OmegaPURE  DHA  traz  a  certeza  da  alta  pureza  dentro  dos  mais  rígidos  padrões  de  qualidade.

Fonte: Dra. Maria  Inês  Harris,  consultora  científica  da  Biobalance.

Este conteúdo é compartilhado pelo Programa Escolas do Bem, do Instituto Noa.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s